Sábado, 5 de Julho de 2008

You're just like a pill: instead of making me better, you're making me ill

      Por alguma razão, perdi a fome, o gosto da comida, o brilho no olhar, o desejo de sentir, a pouca felicidade que tinha conquistado, a vontade de sorrir, os sonhos, a alegria de escrever as palavras que estás a ler…
      Ainda não sei o que quero, não sei se ainda estou iludida… Continuo perdida, é certo.
      Tento sacudir os meus pensamentos, sacudir determinados momentos, e encontrar o caminho de volta. No entanto, a escuridão envolve-me na mesma pergunta, sempre na mesma velha e fria pergunta, “Porquê?”. Volto a abanar a cabeça e inspiro fundo, mas a pergunta continua a ecoar persistentemente … até que me distraio, até que me esqueço. E, vindo no nada, tudo isso reaparece, como um relâmpago em noites de Verão, e eu tento libertar-me desesperadamente mas sem sucesso.
     Ainda tenho esperança, ilusões de uma adolescente tola, de um arrependimento…de um súbito ataque de consciência… de um resto de humanidade teu. Tolices, comigo és diferente… aliás, comigo tudo é diferente. (Posso sonhar? Parece que não, só estão disponíveis os pesadelos…)
     No meio de tanta confusão, pouca coisa se mantêm simples. Simplesmente, odeio ser como sou. Odeio ser quem sou. Odeio as minhas manias, vícios, fraquezas, desilusões e tristezas. Odeio dizer que te odeio. Odeio não te odiar, e ainda mais por não te odiar tanto como digo que te odeio. Odeio querer fervorosamente que me peças desculpa… que me queiras dizer, de livre vontade, o que já sei e o que não sei… que respondas á pergunta que ecoa na minha cabeça. Odeio saber que isso é impossível. Odeio saber o que sei e odeio saber que nunca me esquecerei. (Eu não esqueço, logo, eu não perdoo. Não que estejas muito ralado com isso, não é?).
     Fazes-me mal, ponto final.  
música: Just like a pill, by:cascada

escrito por Dark Angel...! às 22:05
link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 22 de Junho de 2008

Pessoa errada

(2:10 am) 22/06/08

 

Não tens sentimentos. Confessei-te o que se passava na minha cabeça e nem pestanejaste. Não te deste ao trabalho de parares um minuto e ouvires-me. Não te deste ao trabalho de sentir as minhas palavras…!!

Quantas vezes mostrei aquela folha de papel ás pessoas que me rodeiam, a perguntar “Diz-me o que achas… achas que ele vai gostar? Não está demasiado sentimental…?”, eu perguntava, mordiscando o meu pulgar e desejando ter escrito algo melhor. Quantas vezes eu senti esperança quando me respondiam “Isto está lindo! Se ele não ficar contigo, fico eu!” ou “ Estou sem palavras… se o gajo gozar contigo ou te magoar, diz-me!”… Quantas vezes me acalmaram dizendo “Não te preocupes, ele vai compreender… ele é fixe.”… Oh, quantas vezes… (Estavam todos errados, não é verdade?)

Eu tinha tanto medo de te falar… de te dar uma simples folha com palavras escritas na minha feia caligrafia… Diziam-me “Vai!” e eu tremia só de pensar nisso… “Se me despachasse era melhor! Vou dar e sair dali!”, dizia vezes sem conta, com a resposta “Não! Fica! Preferes ficar a tua vida inteira a morrer de curiosidade quando podias saber a reacção dele?”… e que bela reacção tiveste, não foi? Nem me deixaste falar…

Apesar de me importar, vou fingir que não o faço… por isso, ri-te. Ri-te de tudo o que te disse, porque hei-de deixar de me importar e voltarás a ser-me indiferente.

A minha sina, o meu destino, é escolher as pessoas erradas, tu foste mais uma e mais virão. Mais uma que passou, magoou e ficou marcada. Vai demorar a esquecer, no entanto, há algo que nunca irás perceber… e isso é o mais triste em ti.

Tu és misterioso e eu cai nas tuas redes, mesmo não sendo o “peixe” que querias apanhar. Atraíste-me e eu deixei-me atrair… e afinal, não passas de uma ilusão… Mais uma…

 

 

 

 

Para J.B.

 


escrito por Dark Angel...! às 20:08
link do post | Comentar | favorito
|
Sexta-feira, 13 de Junho de 2008

Confissões de adolescente...

 

 

 
 

 

13/06/08

 

 

 

(vou dizer umas coisas sem sentido e gostava muito que não dissesses nada a ninguém sobre isto, por favor)

 

Já me imaginei a falar contigo biliões de vezes, repetindo cada gesto, cada pormenor… sonhos distantes guardados a sete chaves… palavras apenas ditas na minha cabeça…

      Sou alguém que há muito que não que olhava para ninguém, o passado foi cruel. Então, tu chegaste. Eras-me normal, indiferente. Lentamente, comecei a sentir o calor do teu olhar, a magia do teu sorriso… E a atracção que sentia, até então pequena, normal e controlada, aumentou até este ponto… ponto em que se instalou uma grande confusão na minha cabeça e eu não sei o que sinto. Criei uma barreira para não gostar de ti, para não sofrer. No entanto, essa barreira parte-se um pouco mais de cada vez que vejo esse olhar e esse sorriso, de cada vez que vejo esses lábios e desejo beijá-los…

      É tão estúpido… pareço uma criança de cinco anos com medo de contar aos pais a grande alhada em que se meteu. Mas eu tinha que te dizer, mais cedo ou mais tarde, de uma maneira ou de outra… Tanto quanto sei, se calhar vais-te embora e esquecer tudo o que passaste aqui… se calhar, vais-te esquecer de mim… Entraste no meu mundo subtilmente, mas não me deixas entrar no teu e tenho medo que te esqueças como tantos outros já se esqueceram… (consegues sentir-me a tremer…?)

Enfim… Boa sorte e boas férias, desejo-te tudo de bom e desculpa o incómodo.

 

Escrito para: J.B. 


escrito por Dark Angel...! às 20:02
link do post | Comentar | favorito
|
Sexta-feira, 16 de Maio de 2008

Sim ou não...?

És igual
És diferente
És divertido
Tens (ou não) sentido
 


 


Fazes-me desejar
Procurar-te com o olhar
Digo que “não” a mim mesma
Mas não estou a conseguir evitar
 


 


O teu sorriso diz qualquer coisa
Os teus olhos também
E eu jurei que jamais voltaria
A amar alguém…!
 


 


Quando os olhares se encontram
Eu fujo
Tu escondes
Embaraço o nosso…
Medo o meu
Não será minha imaginação?
 


 


Tenho medo de sofrer
O passado foi cruel
Sou simples, ingénua
Sofro porque sinto
E não quero sentir!
Mas tu,
Fazes-me imaginar,
Fazes-me sorrir…
Promete que não me vais magoar
NÃO NÃO, estou só a sonhar!!!
Acordem-me já!
Acordem-me antes que seja tarde demais!
Não me influenciem,
Não me confundam,
Não …
Por favor…!
Mais ilusões em vão, não…!

escrito por Dark Angel...! às 19:42
link do post | Comentar | favorito
|
Segunda-feira, 28 de Abril de 2008

Olhem, sabem que mais? Vao morrer longe!

 

Nada vos importa

O nosso passado nao vos importa

Fui mais uma, e depois?

 

Fizeram-me sonhar

Rir, brincar

Momentos inesquéciveis,

Fizeram-me acreditar.

Todos aqueles "gosto de ti"

e "adoro-te"

Foram ilusões minhas

Desejos meus

Elevações aos céus.

Porquê?

 

As pessoas verdadeiras

Fogem de mim

Estou condenada á falsidade

Á minha ingenuidade

Ao meu sofrimento.

Nao tenho direito á felicidade

Nem a momentos puros,

de verdade.

Onde é que eu erro?

 

Mereçam-me!

Conquistem-me!

Nao me magoem!

Nao sou igual,

sou diferente!

Sou uma pessoa, ok?

Nunca deviam ter entrado

Na minha vida, sofrida

Fizeram-me sofrer mais

Mesmo fingindo que nao queriam

Tarde demais!

Diziam-me ser diferentes,

melhores

Mas no fundo, sao PIORES!

Tao iguais quanto os OUTROS

Tao falsos ...

 

Custa-me dizer

Custa-me sofrer

Mas ninguem consegue perceber!

Será que alguem perceberá?

 

 

 

 

 

Eu amo demais os meus "amigos" e depois sofro, e a voces digo, Adeus e até nunca! Quiseram tanto dizer que eram diferentes, melhores, que ficaram piores e me magoaram mais. Esqueceram-se de mim, da minha amizade, e ao mesmo tempo, esqueceram-se das palavras "verdadeiras" que me diziam... os falsos sao voces!


escrito por Dark Angel...! às 19:40
link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 13 de Abril de 2008

A vida (trabalho para Português)

Pouco vivi

Muito aprendi

Muito sofri.

Para mim, a vida

É um mistério.

Dizem-nos como viver

Mas será isso mesmo viver?

 

Pelo que aprendi,

"Mesmo triste, sorri".

Sermos falsos é uma moda

Uma maneira de viver.

Uma moda que nao passa.

Uma maneira de ser.

Somos todos iguais,

Queremos parecer diferentes.

Ensinam os pais

A verdade

(Verdade que nem eles dizem, que nem eles sentem).

Verdade que se distorce em falsidade

Verdade que nao é bem verdade.

 

Assim vivemos,

Na ilusão.

Na esperança da sinceridade,

Confundida com a verdade,

Que nao passa de imaginaçao.

 

A vida é assim para mim

E sempre será assim.

Pouco vivi,

Muito aprendi,

Por muito que critiquem,

Riam e gozem,

Sempre pensei e pensarei assim.


escrito por Dark Angel...! às 19:37
link do post | Comentar | favorito
|
Sábado, 22 de Março de 2008

Saudades do passado, recordações, sentimentos incertos e assombros

 

Tenho saudades daqueles momentos que se eclipsaram,

Pequenas alegrias que pouco duraram.

Brincadeiras de criança

Paixões inofensivas

Beijos sem importancia.

O tempo a passar lentamente

Sendo desejado mais rápido

O sol morno na janela

Que agora parece mais frio.


 


Momentos que, na altura,

Nada significavam.

Era infeliz de qualquer maneira

Nao soube aproveitar,

e agora? Saberei?


 


Passaram pessoas importantes

Amigos marcantes

Pessoas que magoam

Mas so estas ultimas se cravejaram

Na memoria lembrada

E no coraçao partido,

Que mais partido ficou ao perder

O que realmente importava...


 


Agora o que foi perdido,

Volta para assombrar

Feliz, pronto a magoar

A deixar marcas profundas

Para nunca mais me abandonar.

Mais valia nao voltar,

o que está perdido, perdido está

Mas volta e os fantasmas assombram

Enfiando Vinte punhais no coraçao

Gelados, crueis, vingativos

Deixando marcas ainda mais profundas.

 


Será que foi pela indefiniçao dos meus sentimentos?

Eu julguei ter tudo claro

Mas nao tinha?

Será que foi o inconstante "tu cá, tu lá"?

Ou as picadelas?


O que foi?


escrito por Dark Angel...! às 19:32
link do post | Comentar | ver comentários (3) | favorito
|
Terça-feira, 11 de Março de 2008

Estou melhor sem ti... (2)

Prometeste mas nao cumpriste

Disseste que estavas sempre aqui...

Mas nao estiveste

Juraste que nao me deixavas

Onde estás agora? Comigo nao é de certeza

Garantiste-me que dizias a verdade

Quantas mentiras eu ouvi...

Disseste que nao tinha razoes para me preocupar

Agora está visto que tinha

Disseste que odiavas aquelas pessoas

Agora nao passas sem elas

Pareces verdadeira

Mas és falsa!

Sabias do meu sofrimento

Sabias que fazia tudo,

mas mesmo tudo, por ti

E isso nao te impediu de me magoares!

Cada palavra que te dizia vinha

do meu coraçao,

que te daria tudo o que tinha

(se pedisses), em troca de sentimentos verdadeiros

Mas preferiste mentir-me!

E agora que olho para trás,

vejo que cada vez que me dizias "adoro-te"

Era por obrigaçao e nao genuidade

Nunca sentiste amizade

Nunca me adoraste

Nunca me disseste a verdade

Foste só mais uma pessoa a magoar-me

Mais uma...

(e a pouco e pouco vou descobrindo o meu verdadeiro "eu", sem ti)

sinto-me: Magoada, enganada, esquecida
música: Last Song I'm Wasting On You - Evanescence

escrito por Dark Angel...! às 18:49
link do post | Comentar | favorito
|
Sábado, 16 de Fevereiro de 2008

Estou melhor sem ti...

Tu sabias. TU, acima de tudo e todos sabias! Sabias da minha fragilidade, dos meus medos, do que já tinha sofrido (aliás, foste uma testemunha), sabias de tudo o que havia para saber…e o que é que fizeste? Desiludiste-me, magoaste-me, fizeste-me sofrer, deixaste que te levassem e foste, contente, desejosa por me abandonares… Deixaste-te levar por aquela pessoa que não me deixava estar contigo, e, juntamente com outras pessoas, foste esquecendo o quanto eu realmente te admirava, adorava, e todo aquele carinho e amizade especial que eu tinha por ti… Cada vez que eu me sentia infeliz e insegura tu dizias-me que não tinhas razoes para isso, mas agora já se viu que tinha razoes não foi? Eu sentia que não confiavas totalmente em mim, que não tinhas um gosto genuíno de estar comigo, que te tinha posto um “fardo” em cima de ti cedo demais ao chamar-te algo importante no 2º dia, que cada palavra especial e de carinho que me dizias não era verdadeira e que só aumentava a tua repulsa… tudo isto é real apesar de o negares… eu vejo-o nos teus gestos, olhares, acções, opções…
O que me disseste no passado está ao contrário no presente, as pessoas que odiavas agora amas… Revelaste a tua falsidade! És tão falsa como as outras pessoas que julgavas, és tão falsa como as tuas palavras, tão falsa… Todas as nossas discussões tinham fundamento nos meus medos de te perder, e, apesar de tu me assegurares eu não ficava segura… No entanto, EU TINHA RAZÃO, não tinha?


Estou melhor sem ti, já não me preciso de preocupar … e repito: EU TINHA RAZÃO.
sinto-me: Magoada
música: Friends Don't Let Friends - Plain White T's

escrito por Dark Angel...! às 18:42
link do post | Comentar | favorito
|

Desilusao...

Mais uma vez, sinto-me só, abandonada, usada. As pessoas que mais me acompanharam, deram apoio, que mais me faziam sorrir, …, olham-me e desprezam-me, visto que já não sou uma parte obrigatória da sua vida… Pessoas que me encheram de beijos carinhoso e sorrisos, viram-me as costas sem um simples “Olá, tudo bem?”, como faziam antigamente… [serei algum objecto que, depois de usado, é mandado para o lixo? Terei escrito na testa “use-me e deite fora”?].
As coisas mudam mas nunca pensei que fosse para tal desprezo, frio e cruel… [já sofri o suficiente, por favor, não me façam sofrer mais…]
Já passei tanto com essas pessoas que é preciso separar-me delas para ver que não são o que parecem? Parece mesmo que sim… Parece que, para me sentir feliz e integrada, tenho de me entregar ao desconhecido e não me ligar ao passado… No entanto, quantas vezes mais terei de sofrer com a crueldade humana até encontrar o que procuro?

sinto-me: Parva, estupfacta, ...

escrito por Dark Angel...! às 18:30
link do post | Comentar | favorito
|
Segunda-feira, 17 de Dezembro de 2007

Morrerás sozinho...

 

Fazes tudo á tua maneira - só tu contas, só tu estás certo, só tu e mais ninguem. Eu faço-te frente e torno-me um alvo a abter. Sou única e tenho a coragem para te desafiar, e, a pouco e pouco, eu vou começando a ganhar.

 

 No fundo, não estou sozinha nesta luta pela razão mas só eu dou a cara (ate tu te refugias na escuridão). Tenho cabeça própria, penso por mim mesma, tiro as minhas conclusões, ninguem faz ou fará isso por mim. E tu apenas ves o que queres ver. Apenas ves o que aquilo te deixa ver... já foste tao diferente (para melhor), e voltas sempre (para pior)...

 

Perguntas.me "porque?", mas (apesar de ter a resposta, não ta direi agora) fico em silencio á espera que descubras. Penso que sabes só que nao queres ver... está mesmo á frente do teu nariz e nao queres ver... ["o pior cego é aquele que não quer ver"].

 

Tanto que te poderia dizer, que te quero dizer, mas não digo... não agora... só no dia que te disser perceberás porque te odeio tanto, porque não mereces nem um breve olhar meu, não mereces absolutamente nada, e, porque um dia, morrerás sozinho.

sinto-me: a odiar-te cada vez mais

escrito por Dark Angel...! às 19:13
link do post | Comentar | favorito
|
Terça-feira, 13 de Novembro de 2007

Diz-me, sente-me, faz-me sentir...!

Diz-me palavras doces ao ouvido…sente o meu olhar faminto de ti…faz-me sentir o que eu preciso de sentir…!
Encosta-me ao teu peito, afasta-me o cabelo da cara, diz-me ao ouvido o que nunca ouvi… faz me desejar… afasta-te lentamente…eu posso te crer beijar!
Passa por mim, bem depressa mas sem esquecer, pega-me na mão e leva-me contigo, a andar ou correr…
Abraça-me sem eu dar por isso, quero sentir o conforto dos teus braços, dá-me um beijo na cara sem que eu espere, mas que me faça te querer…
Dá-me uma flor colhida por ti, faz-me sentir o teu carinho, com o dedo acaricia-me a mão, agarra-a com ternura e nunca a largues…
Num segredo só nosso (dos deuses também), leva-me para o teu cantinho. Encosta-me á parede, beija-me com paixão, sente o meu beijo, dá me o teu coração…!

Que mais queres que diga? É a chave…chave que ninguém parece querer descobrir…olham para a pessoa ao meu lado e tornam-me invisível. Não faças o mesmo…!


escrito por Dark Angel...! às 15:25
link do post | Comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 2 de Agosto de 2007

Solidão

           

Acompanhada pela solidão, eu caminho nesta estrada, onde não há dia nem noite nem horizonte. O porquê da sua companhia nunca chegou aos meus ouvidos; apenas ouvem o silêncio.

Procuro alguém para falar. Alguém conhecido, cujo um simples “Olá” me ajudava a caminhar de coração mais leve. No entanto, esse alguém foge de mim…alias, não é só um alguém, é toda a gente. Só os botões do meu casaco falam comigo…

 

Estou cansada de andar nesta estrada sem fim. Sento-me debaixo duma árvore imaginária, neste caminho sem nada a não ser eu. Dói-me os pés, as pernas, a barriga, a cabeça; o corpo todo e a alma. Tenho sede, mas não há água para a saciar. Para esta minha sede nem toda a água do Mundo a saciava…

 

Adormeço. Sonho com o que poderá estar na outra ponta. Será ouro? Poder? Magia? Um rapaz, pronto para abrir os seus braços e amar-me como se não houvesse nada nem ninguém? Uma amiga, ali para me ajudar a descansar desta viagem tão longa com tudo o que preciso? Nuvens, que me levarão bem alto no céu, para me recordar da insignificante vida tive?

Não sei bem… são só sonhos…

 

Acordo. Levanto-me. Olho em redor. Vejo que me falta tanto para andar e que tenho que ver onde está o fim, para que tanta solidão, sonhos e cansaço não tenham sido em vão.


escrito por Dark Angel...! às 18:30
link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 29 de Julho de 2007

Nos meus sonhos...tu...

Aqui…

Longe de ti…

Do teu sorriso…

Do brilho do teu olhar…

Do desejo dos teus lábios…

Do desejo do teu corpo junto ao meu…

Desejo ter-te comigo e não te largar…!

Será um desejo impossível visto que só estás nos meus sonhos?

Sonhos esses tão reais que me fazem desejar que sejas real embora nem sequer saiba quem és?

 

Cada toque…

Olhar trocado…

Beijo dado…

Mãos dadas em perfeita união…

 

Não quero que seja só um sonho!

Existe…!

Por favor existe…!

 

Se não podes existir

Então quero sonhar para sempre!

A realidade é cruel!

É um pesadelo pela simples razão

De tu…

Tu!

…não estares aqui…

 

Não me faças sofrer…

Não sejas mais um a fazer-me sofrer…

Vem…

Vem para ao pé de mim…

Estou acompanhada no entanto

Tão sozinha…

Porque não estás aqui…!


escrito por Dark Angel...! às 00:50
link do post | Comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 31 de Maio de 2007

Tu...

Tu…sempre comigo…
Tu… a única que me compreende…
Tu… que sabes o que penso…
Tu… que te preocupas comigo…
Tu… que me ajudas…
Tu… que me limpas as lágrimas…
Tu… que me fazes sorrir…
Tu… que me fazes ser o que nunca fui…
Tu… que sabes que faço tudo por ti…
Tu… aquela que me faz falta todos os dias em que não te vejo…
Tu…aquela que me apoia…
Tu… aquela que eu adoro…
Tu… só tu…

Cada dia…
Adoro-te por tudo…
Risos…abraços…
Opah…o que há para dizer?
Linda…TU!
Intrigante…o teu olhar…
Nunca tinha conhecido ninguém como tu…
Anda…fica…já só preciso de ti!

Sem ti já não sou nada….
POR FAVOR NUNCA ME DEIXES!


para: carolina peres

escrito por Dark Angel...! às 19:24
link do post | Comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Quinta-feira, 17 de Maio de 2007

Dark Angel...!

         Everybody has a dark side…
I’m that dark side…
I’m Dark Angel…!

I’m a mix of their fears
Hopes, dreams, hate, love
Innocence, guilt…
I’m their worst nightmare
Their best help
Their unbelievable salvation
I’m an Angel
I’m the darkness on a larger scale

And flying
Flying really high in the sky...
Where my dark wings are mixed up with the dark clouds...
I find myself
I find my own salvation
Although I’ve any…

Loneliness is always with me
I’m unique…
And nobody wants to change that
To change me…

So my path is this…
I cry for everybody else’s problems
And not for mine
‘Cause like that I can forget mine…
And be myself…
For ever lonely
For ever me
For ever… Dark Angel…!

 

 

 

 

 

 

 

 

ps-tudo foi feito por mim


escrito por Dark Angel...! às 19:11
link do post | Comentar | ver comentários (1) | favorito
|
Sexta-feira, 4 de Maio de 2007

...

Compreendo?
Não compreendo…
Não sei…
Porque?
As minhas
lágrimas
São assim tão diferentes?
Serei
assim tão insignificante?

Não me sinto bem
Estou deslocada…
E no
entanto ninguém o
percebe…
Ninguém se esforça por perceber
Ninguém
se esforça por me
perceber
Ninguém me ouve
Ninguém me quer ouvir
Calam-me antes de
ter
aberto a boca
Antes de sequer ter pensado
No que ia dizer…
Não me
deixam ser eu mesma
Criticam-me antes de
o ser
Não me
deixam pertencer a
lado nenhum…

Choro
silenciosamente
Á espera
de ombro amigo
Que
ninguém oferece
Pois apenas olham
E desejam
que sofra com mais força
No entanto…
Obrigam-me a dá-lo quando precisam
Sou alguma almofada?!
Sou algum
bicho que não sente?!
Não me posso
irritar?!
Não posso
estar de
mau humor?!
O que é que tenho de
diferente?!

Dou o meu
coração e sou egoísta?!
Dou toda a minha
amizade a quem
Merece e
não
merece e sou egoísta?!
Choro com os
outros por
Aquilo que
não me
pertence
E sou má pessoa?!

Cada
um tem o que merece
E eu pedi…
Mas não digo que não dói
Que não dói
no meu peito
Como um nó na
garganta
Mas será que vocês tentaram?

Que mais
tenho a dizer?
A
culpa não é somente minha
É de
quem não quer
admitir
Que também a tem…
Esforcei-me, talvez não tenham
percebido
E vocês? O que é que
fizeram?

 

para:todos os que me conhecem

escrito por Dark Angel...! às 21:54
link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 25 de Março de 2007

tudo...nada...porquê...?

Tudo mudou
No entanto, está tudo na mesma…
Continuo com aquela sensação…
A sensação de que esta não é a minha vida
Mas sim, um pesadelo,
Do qual quero sair
Mas estou presa e nunca mais acordo…
O meu mundo sufoca-me
O meu mundo não me deixa viver
Algo não me deixa viver…
O que será? Porquê?
 
Não me sinto capaz
Não me sinto confortável
Não me apetece sair
Desta peça de teatro
Na qual sou alguém
Alguém que está sempre presente
Mas nem sempre participa
Apesar desta peça
Ser a minha vida
Nem sempre faço parte dela…
 
Não sei o que sinto
Não quero sentir o que penso
Não quero NÃO QUERO!
Mas o não posso fazer nada
Sou inútil pois
Nesta peça que é a minha vida
Sou comandada pelo encenador
Que se chama Destino…
E quase sempre é injusto
Para com a minha personagem…
 
Oiço o vento lá fora
E oiço o vento que está dentro de mim
Ambos fazem o mesmo
Ambos estragam tudo á sua volta
Ambos remexem e remexem sem fim
Porque é que tem de ser assim?!
Porque é que tudo tem um princípio
E um fim?!
Porque é que não há tempo,
Tempo para emendar os erros?
Porque é que…tanto acontece
E depois desaparece?
Porque é que algumas perguntas
Não tem resposta?
Porquê?
 
 
 
 
sinto-me:

escrito por Dark Angel...! às 21:24
link do post | Comentar | favorito
|
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

gotas de chuva

Gotas de chuva
Simples, frescas
Pequenas ou grandes
Gotas de chuva

Estou a andar…
Sozinha no meu pensar
Um habito que ganho
Mais facilmente do que perco
Sinto…
Sinto a água fresca
A cair no meu rosto…
Paro o meu andar
E começo a rodar
A rodar, a rodar…
Esqueço os meus pensamentos
Vão nas gotas que escorrem
São maus pensamentos que morrem
De todo o meu pensar…

Sinto me a voar
O vento eleva-me
Nada me pode tocar
So eu e os elementos
Furiosos
Nada mais para nos chatear

Oh não! A chuva parou
O meu pensar voltou
Voltei a realidade
Estou ali parada
Só…

Nada daquilo foi real
Apenas queria que fosse


escrito por Dark Angel...! às 21:37
link do post | Comentar | favorito
|
Sexta-feira, 6 de Outubro de 2006

tu...nunca mais!

Porque será?
Porque é que o amor
Nos cega tanto?
Sim, cega
Eu estive cega
Quase um ano
Agora estou livre!
Agora que descobri
Quão idiota és
Um perfeito
E enorme
IDIOTA!

Nunca sequer
Fostes um verdadeiro
E fiel amigo
Dizes sê-lo
Mas na hora…
É o que se vê
Apenas ignoras-me
Finges não me ver
Mais propositadamente
Que eu!
E eu admito!

Nunca quiseste
Nunca mereceste
A pureza do meu
Sentimento
A doçura das
Minhas palavras
Um carinho enorme
Por sentir
Que tenho a explodir
Por ninguém o querer
Isso e não só
Foi o que não quiseste ter

Não te arrependas
É tarde demais
Não volto atrás
Não quero voltar atrás
Já chega de falar de ti
Já chega de sofrer por ti
Não quero amar
Quem não me merece
Não quero amar
Se não for amada
Chega de palavras
Que vão para o “vazio”
Chega de ter o
Corpo frio
Por não ter os
Braços de quem me ama
A envolverem-me

As palavras dizem muito
E em tão pouco
Já te disse tudo
Não te direi de novo
Não estou zangada
Apenas alegremente
Entristecida
Por aquilo
Que podiam ter sido lembranças
Para toda a vida…


escrito por Dark Angel...! às 18:31
link do post | Comentar | favorito
|

...:::...

Ver-te…
Não aguento!
Não consigo!
Não posso!
Dói…
Dói…
Cada pedaço do meu coração
Volta a estilhaçar-se…
Não! Não!
Ver-te é uma tortura
Mas como posso?
Como pode o meu coração
A minha mente
O meu olhar
Fugir do impossível?
Como podem se
Ainda estão enfeitiçados
Por ti?
Tens um poder enorme
És um como um íman
Ao menos
Não me faças essa tortura…

Eu tento fugir…
Tudo em mim tenta fugir…
Mas o destino faz me sofrer
Pois por onde passo
Só te consigo ver!
Estás sempre no meu caminho
Parece que está escrito
Num velho pergaminho
Escrito pelo destino
Mas que desatino!
Porquê? Porquê?

Eu já desisti
Á já muito que não quero
Por ti não espero
Nunca o fizeste por mim
A vida é assim…

Amizade
Já mo disseste
Eu percebi
Não insisti
Mas resistir…
É outro assunto…
Sou desajeitada
Mudei desde que me conheceste
Alias,
Nunca me conheceste
Não te destes ao trabalho
Eu tentei
Mas só agora
É que estou a viver como
Sempre quis
Mas não posso mudar
Tudo o que já fiz…

Mais não digo
Diz antes tu
Eu oiço-te se
Me ouvires
Falo-te se
Me falares
Respeito-te se
Me respeitares
Estico-me se
Te baixares…;)

                     Beijos


escrito por Dark Angel...! às 18:29
link do post | Comentar | favorito
|

a estudar Gil Vicente- a carta do fidalgo

Barca do Inferno, 26 de Setembro de 1500

Minha querida esposa,
 Ó minha eterna amada nesta carta terei de ser breve.
 Como te deveis estar a perguntar por que razão terei escrito inferno e a data da minha morte eu te responderei. A verdade é que eu me finei mesmo e por tantos pecados que cometi terei de ir para o temível inferno. Ó minha esposa querida não sei porque cometi tais pecado…talvez por tamanha ganância que tive em toda a minha vida e por sempre ter olhado de lado para aqueles que precisavam do que eu tinha e por em vez dos os ter ajudado ter maltratando-os mais do que já estavam…se pudesse tinha mudado tamanho mal na minha vida e agora ainda estaria vivo e caso já me tivesse finado iria agora para o paraíso…se o marinheiro diabólico da barca não me tivesse deixado escrever vos não sei como me consolaria por ir para tal destino e ainda mais que agora sei que me irás juntar quando vós vos finares. Sim! Vós ireis também nesta barca certo dia! Ele contou-me que mal eu me finei vos fostes consolar logo a outro e isso dá-vos um lugar nesta maldita barca mesmo e ate por rezares falsas rezas e vos não terdes chorado de tristeza!
 Minha querida esposa que me juntareis um dia tenho de me despedir. Até ao dia em que nos encontraremos de novo!

            Muitos beijos de saudade minha querida esposa do teu finado fidalgo

 

Post-scriptum: a minha fortuna e emblemas de fidalgo foram todas para, a minha dama amada e amante desde á 2 meses, a Rosalinda minha querida Antónia.


escrito por Dark Angel...! às 18:26
link do post | Comentar | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Outubro de 2006

you...my dream boy...so many words

I never want to fall in love for you
My heart was ready and i didn’t know so
I was needing love…
You seem to be there…
“I look in to your eyes and you
Made me love you”makes all
Sense in this case…
And now
You’ve broken
My heart
And it’s all fall apart
It’s…
It hurts…
Peaces for all of my body…
Their like nieves cuting me inside…

You need to know what i want
What i need
I need someone that
Hold me in his arms
When i’m freezing
Making me fly to the clouds
Whit he’s in love kisses
And his soft hand’s in my hair
Making me feel the most
Luky girl in the universe
He’s eyes saying much
More that 1000 words
Allways saying that
He’s allways there for me
Allways, allways, allways…
Never leaving me…
Never making me sad…
Oh so many other things…
I can’t say them all
It would take hours…

That’s what i want
That’s what need
I don’t wanna love you any more
You were mean to me
I never broke you heart
So
Why did you broke mine?
Some day…
You will find that
Special person
Your reall soul mate
And some day…
I hope to find mine…
The one i said…
So special…
So unique…



escrito por Dark Angel...! às 18:32
link do post | Comentar | favorito
|

a folha de outono...1º dia de aulas

Uma folha
Uma simples
Bela
Folha a cair…

Alguém a correr
Alguém atrasado
Alguém estafado
Alguém que vai
Para a sua 1ªaula

Seus passos
São leves
Pela pressa que a conduz
Mas a beleza da folha
A seduz
Ela pára
Contempla os rodopios
Causados pelo vento
Naquela bela folha
Ri-se
Fazem-lhe lembrar uma solha

Oh não! Lembra
Não posso chegar atrasada!
Pensa entristecida
Mas não se move
Aquela folha
Fá-la ficar no mesmo sitio
Não se consegue mexer
Enfeitiçada
Não quer chegar atrasada
Mas ver aquela beleza…

Deixa sua tristeza voar
E lembra-se
Dos bons momentos passados
Ao sol na praia
E na piscina
Com os seus novos amigos

A mochila começou
A magoar-lhe as costas
Acordou do passado recente
Para o presente
A folha já estava no chão
Já estava “solta”
O feitiço quebrou-se
Podia mover-se

Começou a correr
A correr
A correr
A correr para a aula
Onde estava o presente
Não o passado recente
Por muito bom que fosse
Estava a regressar
Para os seus amigos de sempre…

A folha
Levantou-se do chão
E voltou a voar
Para onde o vento a levava?
Não sabia…
Mas apenas queria                                                                        
Nos céus estar...


escrito por Dark Angel...! às 18:26
link do post | Comentar | favorito
|

por ti

Amar…
Amar é felicidade pura
Voar no nosso interior…
Amar…sentimento sem palavras
Que o expliquem…
Amar não é sofrer
Amar não é desejar não existir
Amar não é chorar
Amar…
Amar…

Amo-te…
Amei-te…
Não sei!!
Não sei!!
Sofri…
Chorei…
Por tanto passei…
Quero esquecer!
Quero esquecer-te!
Quero virar a página
Deste conto que não
É de fadas
Que não é
De um final feliz
Até se virar a página
Quero vira-la
Mas não sei se estou pronta
Não sei…
Não sei…

Preciso de uma razão
Preciso de uma feliz paixão
Já estarei pronta?
Já posso voar livremente?
Abrir asas e sentir
O vento no meu rosto
Um vento quente de Agosto
Ou fresco de Outono…

Não te quero
Não quero
Não! Não! Não!
Chega!!!
Enquanto te amei
Tinhas o mundo se quisesses
Tinhas o carinho
Mais doce que o mel
Mais fofo que algodão
De alguém que nunca o deu
E estava a dar só para ti
Desperdiçaste a tua chance!
E eu o meu tempo contigo
Não me mereceste enquanto podias ter
Fizeste-me sofrer…
Nunca pediste desculpa…
Enquanto estava sentada
Naquela arvore
A ver-te
Abandonei o mundo
Estava só disponível para ti
Podias ter o que desejasses
Mas tu…
Tu!
Nunca me amaste!

Aprendi a amar
De forma cruel
Da forma que mais magoa
Ao não ser amada mesmo
Quando me sacrificava
No que mais precisava
Por algo mais
Aprendi a minha lição
Vou virar a página do livro
E mudar de capitulo…

escrito por Dark Angel...! às 18:22
link do post | Comentar | favorito
|

i'm trying to forget and giv'n advise

 

I’m trying!
I’m trying to forget…
…forget the love…
…the love that broke my heart…
Do you think it’s easy?
No, it isn’t!!
For some one that
Has a broken heart
Trying to forget…
Forget something that hurt’s
Is everything but easy…

A cold Winter…
An hot Summer…
A nice Spring…
A flying Autumn…
Snow falling from the clouds…
Children playing in the water…
Beautiful flowers in everywhere…
Leaves falling from the trees and flying…
Simple and magique things
That Nature does…but
Nothing!
Nothing at all!
Makes sense if someone
Is trying to forget love
Nothing makes sense if we’re lonely…
Do you understand what I’m saying?
No?
I’m saying that love is important to
Enjoy the really good things in life
To be happy and make others happy
Love and be loved is a blessing!
Is a miracle!
Is something unexplainable!
Something that as no enough words!
Don’t make others suffer…
Don’t get hurt…
LOVE AND DON'T FORGET THAT LOVE
ONLY IF YOU’RE GETTING HURT
LOVE SOMEONE ELSE THAT REALLY LOVES YOU (ámen(lol))


escrito por Dark Angel...! às 18:20
link do post | Comentar | favorito
|
Segunda-feira, 2 de Outubro de 2006

desculpa...:'(

Desculpa
Meu amigo
Exagerei…
Não foi sentido
Já pensei
Que te tinha perdido
Não era tudo verdade
Mas não quero
Perder a tua amizade

Isto vem do coração
Que pede perdão…
De tal asneira…

Eu sei que
As desculpas não se pedem
Evitam-se…
Mas estou a pedir
Já sofri…
Já aprendi…
Sou mesmo assim
É defeito de fabrico…
Não é trágico?
Eu sei
Não consigo evitar
Foi de tanto sofrer…
De tanto apanhar…

Desculpa é o que quero dizer
Desculpo-te o que quero receber…


escrito por Dark Angel...! às 20:23
link do post | Comentar | favorito
|

A minha temperatura

Tenho febre
Estou a escaldar
Sinto uma lufada de ar fresco
No meu rosto quente
Tenho os olhos fechados
Abro-os de repente
Vejo que és tu
O meu vento
A minha chuva
O meu ar fresco
A minha novidade
A minha saudade
O meu pensamento

Onde estás
O meu pensamento
O meu coração
A minha alma
Está contigo
Só quando
Estás comigo
É que estou completa
Na minha sorte
Tão incerta

Agora tenho frio
Ai tanto frio
Isso porque
Não tenho os teus braços
A envolverem-me
Suavemente
Ternamente
Não tenho os teus olhos
Para servirem de isqueiro
E acenderem
A chama do meu coração
PRECISO DE TI!

Agora estou normal
Porque estás aqui
Posso sentir
O teu calor
Sentir mas não tocar
E é essa a parte
Que me faz gelar
Porque por mais que me exprima
E consiga sonhar
Sei muito bem que
Nunca me irás
Amar
Amar como eu a ti
Com borboletas
Em todo o lado
A querer sentir-te
A ti
O meu doce amado


escrito por Dark Angel...! às 20:21
link do post | Comentar | favorito
|

Dia apos dia...

Dia após dia
Penso no que fiz
Farei, fazia
E também no
Que não fiz mas faria
No que quero fazer
E não quero
No que desejo
E no que não desejo
Mas bem quero
Dar-te um
Um só e único
Beijo
Se me deixares…
Um dia…

Beijo esse
Que seria fogo
Que não queima
Chama que consome
Por dentro no coração
Amor verdadeiro
Paixão que rebenta
Ir ás nuvens e voltar
Sem voar
Ir ao céu
Com um só toque
Um belo suave toque
Dos teus doces lábios
Ai a minha vida…

Dia após dia
Sinto mais um calor
Sinto mais um ardor
Algo a crescer
É a paixão que
Sinto por ti
Não correspondida
Ou sentida
Por ti

Dia após dia
As horas
Os minutos
Os segundos
Vão passando
E os meus lábios
Vão desejando
Os teus
As minhas mãos
As tuas
A minha alma
A tua
O meu coração
O teu
Dia após dia
Dia á dia
Simplesmente dia...


escrito por Dark Angel...! às 20:18
link do post | Comentar | favorito
|

A minha pátria a minha bandeira

Num dia
Pego num pincel
Pego numa agulha
Pego em vermelho
Pego em azul
Pego em amarelo
Pego em verde
Pego em branco
Pego numa tela
Pego num pedaço do corpo
Torno-me pintora
Torno-me tatuadora

 

Lentamente surge
A meu ver
Uma linda bandeira
A aparecer
Uma bandeira que
É o símbolo da
Minha pátria amada
Jamais desprezada
Outrora, grande nação
Sempre presente no coração
E que nação é esta?
É Portugal
Um pedaço de terra
Cheio de vida
Cheio de raízes
Rodeado de mar salgado
Pelas lágrimas
Que Portugal
Bem chora
Por quem lhe fez mal

Ai Portugal, Portugal
Quem te fez mal?
A ti
Outrora uma grande nação
Para sempre no coração
Mal tratada
Mas por muitos amada
Quem?

Minha pátria adorada
Nunca te vou desprezar
Pois mesmo que
De pais vá mudar
No meu coração
Vais sempre estar!

VIVA POTUGAL ALÉ!!


escrito por Dark Angel...! às 20:17
link do post | Comentar | favorito
|

Há uma historia por contar

Existem muitas histórias por contar mas nenhuma como esta. E esta história fala de dois irmãos e uma prima que sofreram a mais traumatizante, estranha e bizarra história.
Antes de mais faço um aviso: esta história é assustadora e por tenham cuidado para ela não vos acontecer.
Em 1986, numa noite gélida de Inverno, numa casa aquecida pela lareira que crepitava lentamente, ouvia-se um silêncio causado pelos sonos profundos de todos, todos excepto o pai. O pai estava quase a dormir mas continuava a espera da mãe que nunca mais chegava a casa, quando, vencido pelo sono das 3h da madrugada, decidiu ir dormir. Subiu as escadas, chegou ao quarto, deitou-se na cama feita sem sequer se preocupar com mais nada a não ser com a mulher quando começou a sentir umas gotas, do que parecia agua, a caírem do tecto para a sua cara. Sentiu-se incomodado e fez um esforço para abrir os olhos pesados. Quando os abriu ficou horrorizado! O que causava a queda daquelas gotas misteriosas? Aquelas gotas eram de sangue, sangue que caía da mulher colada ao tecto sem se saber como e a sangrar do ventre. Assim que o pai a viu, saiu um fogo dela que queimava a casa muito rapidamente. O pai fez sair o seu filho Sandro de 10anos, a sua sobrinha Sara de 5anos e o seu filho Samuel de 3anos da casa mas ficou lá encurralado.
O Sandro viu tudo acontecer, viu a mãe colada ao tecto e viu o fogo a começar pois quando acordou para ir a casa de banho, também foi dar um beijo aos pais. Assim começou a busca.
O Sandro sempre soube que só podia ser uma coisa sobrenatural que tinha causado tudo aquilo e por isso começou a procura da razão para isso ter acontecido. A Sara ajudava-o pois sempre gostara muito dos tios e o Samuel apenas crescera com vagas lembranças. Os três iniciaram uma busca por varias explicações, demónios, fantasmas, poltergiesters, modificações humanas que pudessem explicar o sucedido. A Sara e o Samuel por serem os mais novos tiveram tempo de ir a escola, arranjar vida e ao mesmo tempo aprender a serem guerreiros e inteligentes mas Sandro não. Sandro teve de crescer muito rapidamente. Não estudou mais, não fez mais amigos, teve de sustentar a prima e o irmão, teve de aprender a ser pai, mãe, irmão, primo e professor ao mesmo tempo. O Samuel sempre se afastou mais daquele tipo de vida ao contrário da prima por esta não o poder fazer mas iam sempre juntos as "caçadas". Só que um dia, a bem pouco tempo, os três desapareceram misteriosamente e ate agora não se sabe o que lhes aconteceu, não se sabe onde moram, não se sabe o seu contacto, não se sabe nada deles.
E é aqui que vos acabo de contar tudo o que sei. Se vos acontecer algo de muito estranho, eles, de certeza, que vos ajudarão.

escrito por Dark Angel...! às 20:13
link do post | Comentar | favorito
|

a janela do luar

Numa noite de Verão, bem quente, e eu bem pequenina, olhava para a janela aberta onde via a lua e pensava no que estaria ela a dizer as estrelas. Seria para se organizarem em grupos pois era uma visita de estudo? Seria para ouvirem as histórias da terra, do céu e do mar? Para jogarem no fresco da noite?
Ainda hoje penso no que será. Até imagino as conversas e as historias fantásticas que só elas sabem. Mas a minha história favorita e esta que vou contar.

Ora, numa linda e quente noite de Verão, as estrela não conseguiam dormir e vieram pedir a lua que lhes contasse uma história nova. A lua, com muita paciência, começou por dizer:
-Esta bem minhas lindas estrelas. Vou contar-vos a história da “paixão separada”. – Disse a lua calmamente
- A “paixão separada”? De quem lua? Diz lá! – Disse a ninita o que fez as estrelas a começarem a falar
- Meninas! Querem ouvir a história ou não? – Disse a lua – Então, era uma vez um mundo novo, com um céu novo, um mar novo e uma terra nova. Assim que o mar e o céu se viram apaixonaram-se perdidamente. Foi como se tivessem visto a alma gémea e a quisessem agarrar. Mas como não existe amor sem inveja, esta atacou a terra…
-Ai! – Disseram as estrelas como se já imaginassem o fim
- Calma meninas! Querem saber o que aconteceu? – Perguntou a lua
- Sim!! – Responderam muito curiosas
- A inveja começou a atacar a terra quando esta se apaixonou pelo céu. Então começou por tornar-se a melhor amiga do mar, para lhe dizer mal do céu e conquista-lo com a separação dos dois. Só que esta paixão era tão forte, tão forte que a terra só os conseguiu separar metendo-se no meio. E mesmo assim não os separou totalmente. Agora, hoje em dia, a terra ao ter crescido, consegue tocar no céu com os picos das montanhas, e apesar de o mar e o céu estarem separados pela terra, ainda se tocam no horizonte. Isso só acontece porque a terra percebeu que mesmo gostando muito do céu também o queria ver feliz, que isso significasse a sua infelicidade ou não. Fim – acabou a lua
- zZzZzZzZzZzZz – estavam as estrelas a ressonar
- Isso. Durmam e tenham sonhos bonitos como as vossas almas puras e doces – disse a lua ao vê-las dormir tão profundamente.

Agora pergunto-me. Será esta a historia que a lua contou? Será que e isto que acontece nas noites limpas e bonitas de Verão? Não sei e talvez nunca saberei. Mas imagino só de olhar para a janela do luar…


escrito por Dark Angel...! às 20:12
link do post | Comentar | favorito
|

a janela do luar

Numa noite de Verão, bem quente, e eu bem pequenina, olhava para a janela aberta onde via a lua e pensava no que estaria ela a dizer as estrelas. Seria para se organizarem em grupos pois era uma visita de estudo? Seria para ouvirem as histórias da terra, do céu e do mar? Para jogarem no fresco da noite?
Ainda hoje penso no que será. Até imagino as conversas e as historias fantásticas que só elas sabem. Mas a minha história favorita e esta que vou contar.

Ora, numa linda e quente noite de Verão, as estrela não conseguiam dormir e vieram pedir a lua que lhes contasse uma história nova. A lua, com muita paciência, começou por dizer:
-Esta bem minhas lindas estrelas. Vou contar-vos a história da “paixão separada”. – Disse a lua calmamente
- A “paixão separada”? De quem lua? Diz lá! – Disse a ninita o que fez as estrelas a começarem a falar
- Meninas! Querem ouvir a história ou não? – Disse a lua – Então, era uma vez um mundo novo, com um céu novo, um mar novo e uma terra nova. Assim que o mar e o céu se viram apaixonaram-se perdidamente. Foi como se tivessem visto a alma gémea e a quisessem agarrar. Mas como não existe amor sem inveja, esta atacou a terra…
-Ai! – Disseram as estrelas como se já imaginassem o fim
- Calma meninas! Querem saber o que aconteceu? – Perguntou a lua
- Sim!! – Responderam muito curiosas
- A inveja começou a atacar a terra quando esta se apaixonou pelo céu. Então começou por tornar-se a melhor amiga do mar, para lhe dizer mal do céu e conquista-lo com a separação dos dois. Só que esta paixão era tão forte, tão forte que a terra só os conseguiu separar metendo-se no meio. E mesmo assim não os separou totalmente. Agora, hoje em dia, a terra ao ter crescido, consegue tocar no céu com os picos das montanhas, e apesar de o mar e o céu estarem separados pela terra, ainda se tocam no horizonte. Isso só acontece porque a terra percebeu que mesmo gostando muito do céu também o queria ver feliz, que isso significasse a sua infelicidade ou não. Fim – acabou a lua
- zZzZzZzZzZzZz – estavam as estrelas a ressonar
- Isso. Durmam e tenham sonhos bonitos como as vossas almas puras e doces – disse a lua ao vê-las dormir tão profundamente.

Agora pergunto-me. Será esta a historia que a lua contou? Será que e isto que acontece nas noites limpas e bonitas de Verão? Não sei e talvez nunca saberei. Mas imagino só de olhar para a janela do luar…


escrito por Dark Angel...! às 20:06
link do post | Comentar | favorito
|

palavras pintadas

Palavras pintadas
Bem coloridas
Palavras esquecidas
Palavras escondidas
As vezes rimadas
Outras cantadas
Que deviam ser ouvidas
Mas não o são
São gozadas
Massacradas
Mas são belas
Como algumas janelas
Transparentes
Reluzentes
Que deixam ver o mundo
Senti-lo
Respira-lo
Estas palavras pintadas
Mal amadas
Tem pintas riscas traços
Mas adoram dar abraços
Abraços sentidos
Coloridos…
E que nos fazem ficar divertidos
Mas essas pintas riscas e traços
Tem varias cores
Como vários tipos de flores
Ou vários tipos de amores.
Mas também existem palavras pintadas
De preto e de branco
Com muito medo
Medo da borracha
Que as pode apagar…
Estas palavras pintadas
Que estão sempre a sonhar…
Estas palavras pintadas
Que gostamos de ler
Mas não de escrever
Que no coração podem vir…
E nos fazem sorrir…
Estas palavras pintadas
Que vem a seguir...
                      
                         PALAVRAS PINTADAS
                                 
Foi este o poema que escrevi para participar num concurso literário de poemas mas infelizmente não ganhei. Para a próxima ganho!! Podem ter a certeza!! lol e as ultimas palavras deviam estar pintadas mas não estão peço desculpa...lol

escrito por Dark Angel...! às 20:04
link do post | Comentar | favorito
|

o teu eclipse

                              Tu foges
                              De mim como a areia
                              Foge das mãos
                              Fugidia, escorregadia
                              Suave, macia
                              Mas vou-te apanhar
                              Um dia...

                              Quando passo por ti
                              Passas mais depressa
                              Que um relâmpago
                              Puf!
                              Eclipsaste-te...
                              Nem tenho tempo
                              De ver os teus
                              Belos, deliciosos
                              Olhos cor de chocolate
                              Quando e que paras
                              De eclipsar-te?
                              Se me deixasses
                              Podia ajudar-te...


escrito por Dark Angel...! às 19:41
link do post | Comentar | favorito
|
Domingo, 1 de Outubro de 2006

sem ti

Sem pensar na vida
Olho para ti
E assim reparo
No que falta em mim
Faltam-me os teus lábios
Carnudos e sábios
Nos meus
Os jogos das tuas mãos
Com as minhas
Numa infinita sinfonia
Tu e eu um dia...
Falta-me a unica coisa
Que não consigo descrever
Tu e o teu amor
Não consegues perceber?

Sabes, a vida
Não são só anos a passar
São tambem dias lindos
Só para te amar
Mas sem ti são dias
Dificeis de viver
Pois o poder de
Mudar os sentimentos
E impossivel de se ter

O meu coração dita estas palavras
Que encaixo com carinho
E colo com imaginação
As palavras do meu coração
Que tem um fundo de verdade
Misturado com amizade
Sabes de quem estou a falar?
Consegues descobrir
Se te puseres a pensar...


escrito por Dark Angel...! às 22:11
link do post | Comentar | favorito
|

...

Estes são alguns dos versos da minha canção favorita 'Secretamente' de Rita Guerra:

Passo por ti
Tu nem me vês
Só mais um dia
Amanhã talves
E fico a espera
De ver em ti
O sentimento
Que trago dentro de mim

Mas eu só posso imaginar
Aquilo que podia ser
Se eu te pudesse abracar
Se eu te pudesse ter

   . . .

e infelizmente não sei mais mas digo para ouvirem a música que e mesmo muito linda ;)


escrito por Dark Angel...! às 21:56
link do post | Comentar | favorito
|

faltas-me tu

Sem pensar na vida
Olho para ti
E assim reparo
No que falta em mim
Faltam-me os teus lábios
Carnudos e sábios
Nos meus
Os jogos das tuas mãos
Com as minhas
Numa infinita sinfonia
Tu e eu um dia...
Falta-me a unica coisa
Que não consigo descrever
Tu e o teu amor
Não consegues perceber?

Sabes, a vida
Não são só anos a passar
São tambem dias lindos
Só para te amar
Mas sem ti são dias
Dificeis de viver
Pois o poder de
Mudar os sentimentos
E impossivel de se ter

O meu coração dita estas palavras
Que encaixo com carinho
E colo com imaginação
As palavras do meu coração
Que tem um fundo de verdade
Misturado com amizade
Sabes de quem estou a falar?
Consegues descobrir
Se te puseres a pensar...                                                                                                


escrito por Dark Angel...! às 21:55
link do post | Comentar | favorito
|

um sonho

Um sonho tenho eu
Que não pode ser realizado
E qual é?
Ter alguem que me segure a mão
Quando mais preciso
E que me mande um lindo sorriso
Que saiba ler nos meus olhos
A felicidade de a ter ao meu lado
E quem é?
Por que não tentas adivinhar?
Pode ser que consigas acertar...

Este poema foi inicialmente escrito como comentário ao poema Um sonho de David Morgado!


escrito por Dark Angel...! às 21:47
link do post | Comentar | favorito
|
Sábado, 30 de Setembro de 2006

ola

ola!esta é a minha versao do meu blog palavritas no blogger nos blogs do sapo. os textos serao os mesmo por isso...divirtam-se!
sinto-me:

escrito por Dark Angel...! às 21:31
link do post | Comentar | favorito
|
"Pela morte vivemos, porque só somos hoje porque morremos para ontem. Pela morte esperamos, porque só poderemos crer em amanhã pela confiança da morte de hoje. Tudo o que temos é a Morte, tudo o que queremos é a Morte, é morte tudo o que desejamos querer." Fernando Pessoa. " It's hard to catch a falling star "

mais sobre mim

posts recentes

You're just like a pill: ...

Pessoa errada

Confissões de adolescente...

Sim ou não...?

Olhem, sabem que mais? Va...

A vida (trabalho para Por...

Saudades do passado, reco...

Estou melhor sem ti... (2...

Estou melhor sem ti...

Desilusao...

Morrerás sozinho...

Diz-me, sente-me, faz-me ...

Solidão

Nos meus sonhos...tu...

Tu...

Dark Angel...!

...

tudo...nada...porquê...?

gotas de chuva

tu...nunca mais!

...:::...

a estudar Gil Vicente- a ...

you...my dream boy...so m...

a folha de outono...1º di...

por ti

i'm trying to forget and ...

desculpa...:'(

A minha temperatura

Dia apos dia...

A minha pátria a minha ba...

Há uma historia por conta...

a janela do luar

a janela do luar

palavras pintadas

o teu eclipse

sem ti

...

faltas-me tu

um sonho

ola